Trabalho da Santa Casa é reconhecido pelo atendimento às vítimas do acidente com micro-ônibus

Há 10 dias, a Santa Casa de Ubatuba, assim como toda a população do nosso município, foi surpreendida pelo trágico acidente de trânsito envolvendo um micro-ônibus com mais de 30 vítimas no trecho de serra da Rodovia Oswaldo Cruz.

Os funcionários do Hospital, assim como equipes do Samu, Polícia Rodoviária, Bombeiros, diversos setores da Prefeitura e alguns voluntários, se mobilizaram rapidamente para prestar atendimento rápido, eficaz e humanizado. De acordo com o provedor da Santa Casa, Fanio de Souza Santos, cada ajuda que o Hospital recebeu funcionou como uma engrenagem para que tudo terminasse bem. “Houve uma força-tarefa para o atendimento simultâneo das vítimas e o acolhimento dos familiares. A engrenagem funcionou perfeitamente e qualquer peça que não tivesse funcionado bem poderia ter causado danos maiores ainda. Quero agradecer mais uma vez às pessoas que nos auxiliaram e prestaram solidariedade de alguma forma e, sobre os funcionários da Santa Casa, todos estão de parabéns e eu me sinto muito orgulhoso das equipes que temos hoje no nosso Hospital, totalmente capacitadas e solidárias”, agradeceu Fanio.

Desde o último dia 15 de setembro, a Santa Casa recebeu diversas mensagens de apoio e reconhecimento pelo atendimento às vítimas da cidade de Limeira/SP. Pelas redes sociais, uma delas mandou o seu recado. “Eu, Daniela Pires, sou uma das sobreviventes do acidente e, em nome de todos os que estavam no micro-ônibus, quero agradecer primeiramente a Deus por ter nos livrado e em segundo lugar a todas as pessoas da cidade de Ubatuba, em especial à Santa Casa pelo profissionalismo que nos atendeu, sempre com muito amor e carinho ao próximo. Eu e todas as vítimas queremos que vocês possam se sentir abraçados carinhosamente por cada um de nós”, escreveu Dany.

Os funcionários também relataram o espírito coletivo das equipes da Santa Casa e a satisfação pessoal em ajudar nessa ação. “Pude presenciar muitos funcionários emocionados no dia, mas que se mantiveram fortes para ajudar a todos os feridos. Foram três dias de intensa movimentação no Hospital, mas hoje temos a sensação de missão cumprida”, descreveu Paula Estefânia, supervisora da recepção.

A gerente de Enfermagem, Roseane Santos, ressaltou a preparação do Hospital para agir em situações como essa. “Foram muitos atendimentos simultâneos, com alto grau de dificuldade, mas nossa equipe de funcionários se destacou e mostrou eficiência. Todos os setores se uniram e comprovaram que temos preparação e qualidade técnica para agir. Me sinto realizada e satisfeita com a minha equipe”, enfatizou Rose.

Além dos colaboradores do nosso Hospital, alguns voluntários foram essenciais para o atendimento às vítimas, entre eles a psicóloga Rosa Maria de Castro e o corretor de imóveis Romeu Guatura, que ajudaram e muito nos cuidados com as crianças. “Quando tomei conhecimento do acidente vim como voluntária. Foi muito triste ver tantas crianças sem saber o que estava acontecendo e adultos em estado de choque. A maior dificuldade foi confortar as crianças que queriam saber dos pais, sem mentir, mas não podendo colocá-las totalmente dentro da realidade. Eu fui uma pecinha da engrenagem que funcionou”, analisou Rosa.

Para Romeu, os voluntários e os funcionários do Hospital fizeram tudo o que puderam para que as vítimas se sentissem melhor. “Não tenho formação técnica, mas não consegui ficar em casa sem fazer nada. Ajudei a dar conforto, acolhimento e tranquilidade às crianças, enquanto os profissionais da Santa Casa trabalhavam para cuidar dos feridos. Fui testemunha de pessoas totalmente comprometidas com o bem-estar do indivíduo, funcionários que tratam com carinho o ser humano, que dão atenção aos pacientes. Sou defensor porque vejo as pessoas que trabalham aqui com vontade e pequenos gestos servem de inspiração para que outros queiram ajudar”, explicou o voluntário. Romeu disse ainda que em contato direto com as vítimas ouviu de muitos deles que o atendimento da Santa Casa superou todas as expectativas. “Conversando com uma das vítimas já na pousada, ela disse que estava muito satisfeita com o atendimento do Hospital e que irá lembrar sempre do acolhimento de toda a equipe, pois em Limeira o hospital é muito mais estruturado, mas o atendimento daqui se mostrou extraordinário”.

Na próxima semana, a Santa Casa deve receber uma homenagem da Câmara Municipal de Ubatuba.

Santa Casa: atendendo e acolhendo os seus enfermos 24 horas do dia, todos os dias da semana, ano a ano!



Acesse o Resultado de seus Exames
Clique aqui!
Acesse a Santa Casa de Ubatuba no CNES - Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde

Últimas Notícias

Em dois meses Santa Casa de Ubatuba realiza 160 “Testes da Orelhinha”

Santa Casa quer saber a avaliação do paciente sobre o atendimento recebido

Parceria entre Santa Casa e Secretaria de Saúde viabiliza atendimento odontológico para pacientes com necessidades especiais

Equipe da cozinha da Santa Casa passa por treinamento

Deputado Padre Afonso visita a Santa Casa de Ubatuba

Santa Casa reestrutura atendimento de convênio e particular

Veja Notícias
  
x